Época Seniores

 

 

"O Clube de Futebol "os Armacenenses" foi a grande surpresa de entre os conjuntos algarvios participantes no Campeonato de Portugal 2017/18. Com seis equipas a descerem diretamente, e tendo em conta as dificuldades sentidas na época anterior (na estreia na prova), a permanência representaria uma conquista de grande significado. E o objetivo foi conseguido... com significativa margem de folga.

As razões? Tudo se resume a uma palavra: estabilidade. Fora e dentro do campo. Fernando Serol, há muitos anos na liderança do clube, tem dado sobejas provas de competência, promovendo, com a ajuda de uma equipa diretiva dinâmica e participativa, um crescimento sustentado do Armacenenses, assente numa gestão criteriosa, e é a trave mestra de um projeto iniciado ainda no velhinho campo das Gaivotas, à beira-mar, durante décadas um dos pelados mais difíceis dos distritais algarvios, sobretudo quando o vento por ali entrava...

Se o presidente e a sua equipa garantiram a necessária estabilidade fora do campo, dentro do mesmo essa tarefa coube ao treinador Ivo Soares, já com provas dadas e habituado a fazer muito com pouco, como sucedeu no Lusitano ou no Louletano. Pode não apreciar-se o estilo de jogo das suas equipas, o pragmatismo que as carateriza, mas os resultados, inquestionavelmente bons, falam por si. E mais uma vez Ivo Soares atingiu de forma brilhante o objetivo proposto, superando adversários com outros argumentos - leia-se equipas servidas por jogadores de melhor qualidade e dotadas de maiores recursos financeiros.

E a época não foi fácil. Muitas entradas e saídas, uma aposta inicial num grupo numeroso de colombianos que depois acabaram, aos poucos, e quase todos, por rumar a outras paragens, e notórias lacunas em algumas posições, obrigando a adaptações, marcaram um percurso em que o Armacenenses teve o (enorme) mérito de garantir com alguma antecedência margem significativa sobre os lugares aflitivos, neles nunca caindo.

A equipa esteve bem melhor fora de portas (boa organização defensiva e eficaz exploração das transições e dos lances de bola parada) que em casa (dificuldades para assumir o jogo perante adversários na expetativa, com as linhas recuadas e à procura do erro contrário) mas o balanço é francamente positivo: o Armacenenses está a escrever a melhor campanha do seu historial, independentemente dos resultados que possam vir a registar-se nas duas jornadas finais.

Estão de parabéns os obreiros deste percurso fantástico, inimaginável há meia dúzia de anos. Que salto deu o Armacenenses, agora colocado entre os cinco principais clubes do Algarve! E há ali gente capaz e conhecedora, que pode legitimamente ambicionar mais e melhor, até por força dos ensinamentos colhidos ao longo dos últimos dois anos no Campeonato de Portugal.

Em jeito de alerta, um dado que justifica alguma preocupação: na época da histórica subida aos campeonatos nacionais (2015/16) e na estreia nos mesmos (2016/17) o Estádio Municipal registou molduras humanas bem superiores às verificadas esta temporada (pelo menos nos jogos em que lá estivemos) e importa encontrar as explicações para esse aparente distanciamento das gentes de Armação de Pêra e promover o seu regresso à bancada, ao apoio à equipa. É uma velha máxima do futebol: todos juntos..."

"fonte da noticia in": https://algarvesports.blogs.sapo.pt/

Um website emjogo.pt